Gleiciane Silva

Mechanical Design Engineer

A Gleiciane não gosta de aparecer em frente às camaras, mas adora estar em frente ao computador a efetuar a documentação de projetos. Por isso, em vez de gravar o seu testemunho em vídeo, preferiu fazer as coisas à moda antiga e responder às nossas perguntas longe dos holofotes.

Lê a sua entrevista e descobre porque é que ela nos confessou que se sente em casa aqui.

Descreve-nos a tua função?

Sou responsável por elaborar a documentação dos projetos. Basicamente, desenvolvo os Manuais de Instruções, os Manuais de Manutenção e as Listas de Peças das máquinas da Pinto Brasil.

Porque escolheste a Pinto Brasil?

Eu procurava uma empresa que desenvolvesse projetos estimulantes e apresentasse constantes desafios.

Ainda te recordas do primeiro dia aqui? Como foi?

Lembro da ansiedade, mas foi um dia de boas sensações. Fiquei surpreendida pelo alto nível organizacional e pela atenção que a empresa tem em capacitar cada funcionário. Antes de efetivamente começar a trabalhar, recebi uma formação de um mês!

Descreve-nos o teu dia-a-dia na Pinto Brasil.

Trabalho em vários projetos, documentando tudo que envolve cada máquina desenvolvida pela Pinto Brasil: características, funções, instruções de montagem e utilização, manutenção, entre outros.

Conta-nos o que mais gostas no teu trabalho.

Geralmente não existe rotina, pois muitas vezes os projetos intercalam-se. Mas o que acho essencial é que quando termino um projeto, sinto que aprendi muito ao desenvolvê-lo.

De todos os projetos em que participaste, qual foi o mais desafiante?

Todos! Mas é isso o que nos move nesta empresa. É claro que os projetos têm diferentes complexidades, mas cada um é um desafio.

E tens liberdade para criar coisas novas ou sugerir alterações?

Sim, mas acredito que deve existir um equilíbrio entre criação e eficiência. Novas ideias só fazem sentido quando trazem resultados palpáveis.

Tens algum episódio que te marcou na Pinto Brasil?

O que mais tem marcado a minha experiência na Pinto Brasil é a forma calma e assertiva como as questões mais difíceis são resolvidas.

Como é a tua relação com os colegas?

Acho que a palavra generosidade é que define melhor. São dispostos a ajudar, sem distinções. A nível pessoal, sinto-me em casa.

E com os teus superiores?

Sinto que meu trabalho tem acompanhamento, suporte e respeito.

Diz-nos o que é mais gostas aqui na Pinto Brasil?

Gosto da liberdade que tenho para fazer o meu trabalho e do respeito com o qual somos tratados.

E o que menos gostas?

Acho que a máquina de café e eu temos diferentes ideias sobre o que é um café cheio!

Para terminar, gostaríamos de saber o que é tens aprendido ao trabalhar na Pinto Brasil?

Aprendi muito sobre a complexidade de cada máquina e todos seus desdobramentos. Mas, principalmente, tenho aprendido sobre como o aspeto humano deve ser valorizado.

Conhece todas as histórias Pinto Brasil.

Privacy Preference Center